O gênero do terror é uma terra praticamente desconhecida se você mal sabe quem é Stephen King. Você, amante do terror, pode não ter visto ou ouvido falar dele, mas com certeza perceberá no dia a dia a influência desse grande escritor do Maine, extremo norte dos Estados Unidos.

O cara é simplesmente um dos mais notáveis escritores do gênero de terror fantástico e ficção. Serve de influência direta para toda uma geração de escritores que vieram após seu sucesso. Suas influências ultrapassam o mundo dos livros, sendo reconhecido na área do cinema, TV e muito mais. Vendeu mais de 350 milhões de cópias com seus livros e hoje possui uma legião de fãs que formam seu prestigiado público alvo.

É claro que talvez o nome de Stephen King não seja do conhecimento das pessoas da nova geração. Infelizmente a qualidade literária andou caindo e exigindo muito menos dos leitores novos, o que fez com que escritores complexos como King fossem reduzidos ao esquecimento da nova geração. Longe de mim dizer que o homem não consegue mais vender livros, porque seria absurdo, afinal ele ainda reina no ranking de 2013 como o décimo escritor mais bem pago segundo a revista Forbes. O que quero dizer é que nomes da moda como Stephenie Meyer e a atual E. L. James de Cinquenta Tons de Cinza são muito mais comentados hoje em dia do que os infinitamente mais habilidosos Sidney Sheldon e Agatha Christhie (essa última chegou a ter como único concorrente de vendas a própria Bíblia e as obras de Shakespeare, tamanha suas vendas).

Mas se você ainda não faz ideia do quanto Stephen King está enraizado no mundo pop de hoje, aqui vão alguns refrescos para a memória:
Lembra do filme O Iluminado? Pois é. É de sua autoria. Como não se lembrar do hotel mal assombrado com rios de sangue e Jack Nicholson em uma de suas melhores performances como ator? O que poucos sabem é que O Iluminado está prestes a ganhar uma continuação que, segundo King, será para matar o leitor de medo. O nome da continuação é Dr Sleep, que contará a história de Danny, o garotinho do primeiro livro que sobreviveu a loucura do pai, que já adulto usa de seus poderes para ajudar doentes terminais a morrerem em paz.

Img1

Como não falar de Carrie, a Estranha? Praticamente outra jovem que descobre ter poderes especiais, no caso telecinéticos. O problema é que ela não vira uma heroína, como muitos podem automaticamente pensar e sim uma monstruosidade descontrolada e assassina após surtar depois de uma brincadeira de mau gosto feita pelos alunos da escola em que estuda.

Não pense que Stephen King é apenas habilidoso em terror, pois o homem já escreveu A Espera de Um Milagre, com mais uma pessoa dotada de capacidades especiais e até divinas, John Coffey. O clima choroso do livro e filme apela muito mais ao drama. Quem já assistiu ao filme pode atestar o quão bom a história é.

Img2

O estilo de escrever de King segue um padrão que me atrai bastante. São situações fantásticas sob o manto da realidade. Onde qualquer um pensaria que Carrie poderia se tornar uma heroína, na verdade era uma tímida e assustada garota com uma mãe fanática religiosa e vivendo o inferno do bullyng e da exclusão social. Muitos dos personagens parecem refletir as próprias características de King, que já foi viciado e alcoólatra. Inclusive admitiu que Jack Torrance (o papai maluco de O Iluminado) foi baseado nele mesmo. Diversas obras ainda podem ser citadas: A Coisa; A Hora do Vampiro; Sob a Redoma (que está ganhando série de TV); A Hora do Lobisomem; Os Olhos do Dragão; Cemitério Maldito; O Apanhador de Sonhos; Christine (aquele carro assassino) e muitos outros.

Para terminar com chave de ouro, por que não uma máster série do escritor? Eis que venho apresentar A Torre Negra, onde o autor encontra seu ápice e por meio de muita habilidade e situações que nos fazem arquear sobrancelhas procura interligar todo o seu universo de livros, utilizando até mesmo alguns personagens antigos. Isso mesmo, o miserável escreveu sua vida inteira contos autônomos para ter a grande habilidade de interligar quase tudo em uma história de oito longos livros (originalmente sete, mas há um extra) que acompanham Roland, o último pistoleiro de sua ordem que tenta salvar toda a existência na busca sagrada da Torre Negra, que da a entender que é o elo de ligação de todos os mundos e de toda criação, como se fosse a sala de comando de Deus. Para isso o Pistoleiro, que em sua versão de mundo já houve o apocalipse e a destruição quase completa da humanidade, passará por diversos lugares e “quandos” (isso mesmo, haverá viagens no tempo e em outras realidades) na busca doentia pela Torre, com direito a encontrar vampiros, criaturas, o assustador todash e até mesmo seu próprio criador, Stephen King, em um dos mundos paralelos que visita. A série contém terror, ação, ficção, fantasia e uma gama quase indeterminável de cultura pop, sem contar que tem um clima western genial.

Img3

Fica então a minha recomendação para vocês. Stephen King é o próximo escritor que devem procurar.

Geminiano em todos os aspectos, amante do suspense e mistério em todas as formas do entretenimento. Como um bom fã de Stephen King levo em meu coração as palavras de um pistoleiro a procura do seu Katet. "Eu não mato com a arma; Aquele que mata com a arma esqueceu o rosto do pai. Mato com o coração."