Atenção: Esse post dá como referência apenas a trilha sonora de Resident Evil 2 e 3

Raccoon City era um assentamento rural que desenvolveu-se até chegar à total industrialização em 1987, devido à investimentos de uma empresa farmacêutica chamada Umbrella Corporation. Taxas criminais alarmantes acompanharam o crescimento da cidade.

Img1

Incidente

Em maio de 1998, uma série de homicídios macabros começaram a ocorrer com frequência nas montanhas Arklay no noroeste da cidade. Principais vítimas eram andarilhos e campistas que seguiam perante a floresta. Seus corpos foram dilacerados à mordidas por cães e – em alguns casos – canibalizados. A polícia não chegou à uma conclusão exata do que estava causando os incidentes, e considerou a possibilidade da existência de cultos rondando a cidade.

Em setembro de 1998, relatos começaram a surgir sobre zumbis vagando pelo noroeste de Raccoon City, próximos de uma fábrica abandonada. Pouco tempo depois já estava claro que criaturas rondavam a cidade à noite. Criaturas essas que começaram uma epidemia incontrolável nos dias a seguir.

Img2

Img3

Img4

Então Raccoon City morreu. Suas vidas, seus relatos, sua esperança. Todos morreram, junto com seus habitantes. Suas esperanças, suas alegrias, suas tristezas. Um sombrio vazio preenchera os corredores da cidade, suas ruas, calçadas e becos. Não haviam explicações, a morte apenas passara. E amaldiçoara seus habitantes com um sofrimento eterno. Agonizando para morrer, seus habitantes vagavam sem rumo pela cidade para que alguém os libertasse deste tormento.

Fonte para determinadas informações encontradas no artigo

Geminiano em todos os aspectos, amante do suspense e mistério em todas as formas do entretenimento. Como um bom fã de Stephen King levo em meu coração as palavras de um pistoleiro a procura do seu Katet. "Eu não mato com a arma; Aquele que mata com a arma esqueceu o rosto do pai. Mato com o coração."